Escola-Arte-Danca-Suzano-logoblog01-square

Improviso na dança, você sabe o que significa?

29/06/2020

Provavelmente você já ouvir falar sobre a improvisação na dança, mas você sabe exatamente o que é? E qual a sua importância?

Quando os bailarinos se movimentam de forma livre e espontânea, sem seguir uma coreografia, roteiro ou algo que tenha sido ensaiado anteriormente chamamos de improviso!

Qual é a importância da improvisação na dança?

A improvisação está totalmente ligada a criatividade, disciplina e segurança. Um bailarino ou bailarina que se arrisca ao improviso está confiante perante a esses quesitos.

Ou seja, ele se sente preparado para deixar o corpo falar por si, a improvisação permite o desenvolvimento da consciência corporal, a conexão com a música e permitir que a emoção e a sensibilidade aflorem, tornando seus movimentos mais leves, naturais e podemos dizer que orgânicos.

 A prática aprimora cada vez mais os sentidos e a sua confiança para executar os passos.

Técnicas de improvisação

Por mais que o improviso seja algo inédito e sem ensaios, existe sim algumas técnicas e regras para executá-los. Acompanhe:

Acordados

Na modalidade existem alguns acordes pré-determinados que podem nortear o bailarino na execução de seus passos na apresentação, criando assim um certo padrão.

Sem acordos:

Já sem acordos, a improvisação realmente nasce na hora da apresentação, sem ensaio, acordo, regra, roteiro, ele simplesmente é criado ali diante da plateia.

Processo criativo:

O que chamamos de processo criativo no improviso é alguns parâmetros previamente combinados na hora de executar os passos, dentro dessa modalidade existem duas opções sem roteiro ou com roteiro.

Sem roteiro:

Ele acontece de forma livre, sem regras ou parâmetros pré-estabelecidos ele se restringe aos aspectos inventivos do processo e às experimentações do momento.

Com roteiro:

Na modalidade com roteiro há um script estabelecido para guiar na apresentação, com algumas normas e regras de conduta.

 

O que deve se evitar no improviso?

Mesmo se tratando de improviso, pudermos ver que há algumas técnicas, regras específicas e condutas recomendadas para não comprometer o desenvolvimento do espetáculo.

Há situações que devemos sempre tentar evitar, como:

Não estar preparada:

É muito importante que a bailarina (o) esteja apta para desenvolver os passos de improviso com precisão, mesmo que as técnicas não tenham sido pré-determinas.

Não ter atenção na música:

A música é quem irá guiar os seus passos, por tanto é fundamental que eles tenham ligações, por mais que você esteja preocupada em executa-los corretamente, você precisa estar atenta a música, para dançar dentro do ritmo e desenvolver o espetáculo com elegância.

Perder a naturalidade:

Às vezes por se tratar de uma apresentação de improviso, a bailarina (o) fica bastante tensa e deixa transparecer isso, afetando em seus passos e movimentos na dança.

O que se pode fazer na hora é tentar se concentrar e se conectar com a música, a naturalidade do improviso só vem com a prática.

 

Errar os movimentos

Ok, todo mundo é humano e errar faz parte, mas sabemos que isso deve ter evitado ao máximo, principalmente em espetáculos de improviso, afinal, podem ter outros bailarinos e uma execução errada pode comprometer toda a apresentação.

Por isso, o bailarino precisa estar preparado, para que os movimentos sejam perfeitos, limpos e precisos.

Improvisar pode ser uma excelente forma para você desenvolver suas habilidades técnicas como bailarina, fazendo que esteja sempre pronto para qualquer situação que venha acontecer no palco durante sua carreira profissional.

Para acompanhar mais novidades e curiosidades do mundo da dança confira o blog da Arte Dança, toda semana um tema diferente.

Acompanhe também nossas aulas on-lines  CLIQUE AQUI.

 


ALGUMA DÚVIDA? ENTRE EM CONTATO!

Por favor, insira seu nome.
Por favor, escreva sua mensagem.

Respeitamos sua privacidade, NUNCA enviamos spam!

A Escola Arte Dança iniciou suas atividades em 22 de abril de 2008, com o objetivo de difundir a dança de salão com aulas de forró, bolero, samba de gafieira, salsa, samba rock e tango, outras modalidades de dança foram surgindo como a dança do ventre, street dance, jazz, sertanejo, vanera e também, coreografias para eventos e casamentos.
Continuar lendo...

:: Copyright © 2018 Escola Arte Dança Suzano ::
Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: WTND